ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Publicado em 13/10/2016 às 00:00:00 - Atualizado em 13/10/2016 ás 00:00:00

 

‘Tempo de Aprender’ a mentir


Durante um comício do candidato do PR um tumulto teria sido causado por militantes do prefeito Artur Neto

 

Mais uma vez o líder do governo na Câmara Municipal de Manaus (CMM), Elias Emanuel (PSDB), subiu à tribuna da casa do povo para desmentir boatos e rumores que o concorrente ao cargo majoritário do Partido Republicado (PR) teria despejado sobre a população manauara.

 

Durante um comício do candidato do PR um tumulto teria sido causado por militantes do prefeito Artur Neto, uma espécie de atendado contra a vida do postulante ao cargo de gestor de Manaus, que de forma irresponsável soltou uma nota nas redes sociais chamando o seu adversário de desesperado. O crime foi solucionado e ficou comprovado a inocência daquele que foi acusado. Para Elias desespero é ter que se unir há quem vem destruindo a segurança pública do Estado.

 

“Esse candidato agora diz que teria sofrido um atentado no bairro Terra Nova e de forma incendiosa tem rodado nas redes sociais que isso seria uma armação sórdida e covarde do candidato Artur Neto. Ora, sabem o que realmente está acontecendo? A cidade não tem mais policiamento, não tem mais o programa Ronda no Bairro”.

 

O parlamentar apresentou ainda durante seu discurso o Boletim de Ocorrência gerado e imagens dos suspeitos, questionando de que forma isso poderia ter sido planejado pelo atual prefeito. “Está aqui o B.O e os assaltantes, agora me respondam em que momento as digitais do PSDB ou do prefeito Artur Neto aparecem? Isso é desespero puro, porque é mais fácil você atacar um candidato que nada tem a ver com o ocorrido do que atirar em quem está destruindo a segurança pública e o policiamento do Estado”.

 

‘Tempo de Aprender’

 

O vereador que foi relator do Plano Municipal de Educação, aproveitou o tempo do pequeno expediente para perguntar aos demais colegas e professores da casa sobre a proposta intitulada ‘Tempo de Aprender’, que promete aula de reforço no contra turno para todos os estudantes da rede municipal.

 

 De forma coerente e bem embasado o líder comprovou que a proposta é no mínimo mentirosa. “O tempo de aprender com a mentira. Manaus tem hoje a terceira maior rede escolar municipal do Brasil, são 220 mil alunos que receberão aula de reforço, música e idiomas. Esse programa maravilhoso muito me lembra a proposta do Amazonino Mendes que de forma milagrosa faria convênios com igrejas e associações, algo que hoje nem é mais permitido pelo Ministério Público”, disse.

 

Elias discutiu também os números da Secretária Municipal de Educação, provando que a prefeitura não teria saúde financeira para sustentar essa ideia. “Temos hoje na rede 12 mil e quinhentos professores que custam ao mês 40 milhões de reais. Quer dizer que a prefeitura tem musculatura para contratar mais 12 mil professores e encontrar espaço para mais 490 escolas para alojar essas crianças? Sabemos que não vai. Quem mente sobre a educação de uma criança, não tem moral para discutir sobre mais nada”, concluiu o vereador.

 

Com Informação da Assessoria

Publicidade