ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Publicado em 07/11/2016 às 00:00:00 - Atualizado em 07/11/2016 ás 00:00:00

 

Fortalecendo a importância da educação ambiental, SEDUC dá início ao 5º Intercâmbio de Saberes


Os estudantes que participam do intercâmbio estão matriculados nas escolas públicas estaduais mantidas pelo Governo do Estado

 

Com o tema “Jovens Transformando o Futuro”, o Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino (SEDUC), em parceria com a Fundação Amazonas Sustentável (FAS) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), deu início, nesta segunda-feira (7), a quinta edição do Intercâmbio de Saberes. A programação, que segue até o dia 11 de novembro, tem foco na educação ambiental e contará com a participação de 36 estudantes das redes pública estadual e municipal, matriculados em escolas instaladas em Reservas de Desenvolvimento Sustentável (RDS). 

 

A abertura do intercâmbio aconteceu no Centro de Formação Profissional Padre José de Anchieta (Cepan), localizado no bairro Japiim 2, Zona Sul de Manaus e teve como objetivo desafiar os jovens a pensar sobre movimentos de mobilização social em suas comunidades e promover o engajamento para atingir os objetivos do desenvolvimento sustentável, além de discutir a erradicação da pobreza como o maior desafio global, requisito indispensável para o desenvolvimento sustentável.

 

Os estudantes que participam do intercâmbio estão matriculados nas escolas públicas estaduais mantidas pelo Governo do Estado, administradas pela SEDUC e instaladas em Reservas de Desenvolvimento Sustentável, sendo elas as escolas estaduais Cíntia Régia (localizada na comunidade Punã, em Uarini);  JW Marriot (comunidade Boa Frente, em Novo Aripuanã);  Yamamay (comunidade Uatumã, em Itapiranga); Doutor Thomas Lovejoy (comunidade Tumbira, em Iranduba) e Samsung (comunidade Três Unidos, Manaus). Além dessas unidades de ensino, estudantes da Escola Municipal Vitor Civita, localizada no município de Novo Aripuanã, também farão parte das atividades. 

 

Durante a semana, os estudantes terão acesso a uma ampla programação voltada para a orientação e sensibilização dos alunos de que eles são agentes fundamentais para a proteção do planeta, com medidas ousadas e transformadoras. Temas como “educação ambiental”, “desenvolvimento sustentável” e “educomunicação” serão amplamente discutidos. 

 

A programação, segundo a coordenadora de Educação Ambiental da SEDUC, professora Thelma Prado, é voltada para as questões socioambientais dentro das unidades de conservação do Estado. 

 

“O objetivo desse intercâmbio é fortalecer a educação ambiental dentro das unidades de conservação, sensibilizando os estudantes acerca do cuidado que eles precisam ter com o ambiente em que estão inseridos, até para intensificar as ações que estão chegando até essas comunidades, como o empreendedorismo e o trabalho coletivo. A ideia é que os jovens se apropriem do conhecimento que será transmitido a eles e sejam multiplicadores em suas próprias comunidades”, explicou Thelma. 

 

A proposta principal do intercâmbio, segundo a coordenadora do Programa de Educação e Saúde da Fundação Amazonas Sustentável, Nathalia Flores, é promover a troca de saberes entre os estudantes. “A proposta dessa programação é intercambiar saberes, promover a troca de experiências. Acreditamos que cada aluno em cada uma das escolas localizadas nessas reservas de desenvolvimento sustentável tem as suas peculiares, seus valores e é muito importante reunir esses conhecimentos para formar novos conceitos e novos aprendizados. Com esse intercâmbio, acreditamos na força dos jovens em transformar, produzir e se mobilizar em prol de algo que possa que possa melhorar a sociedade e contribuir para o seu desenvolvimento pessoal”, afirmou a coordenadora. 

 

Experiência e aprendizado

 

Para a estudante do 2º ano do Ensino Médio da Escola Estadual da Samsung, Brenda Menezes Rodrigues, 15, o intercâmbio será um momento muito oportuno para fazer questionamentos a respeito dos problemas que afetam a sua comunidade e trocar experiências. 

 

“Participar do intercâmbio surgiu da vontade em querer entender os problemas que afetam as outras comunidades e também trazer questionamentos a respeito da minha comunidade. A intenção é dividir com os outros alunos um pouco do meu conhecimento e também ouvir as opiniões deles, além de apresentar dúvidas e obter respostas”, afirmou a estudante. 

 

Acompanhando os estudantes da Escola Estadual JW Marriot, o professor Nelinho Carvalho de Almeida, também destacou a importância do aprendizado para os jovens. “O intercâmbio é muito importante para alunos e professores, pois como desenvolvemos atividades em nossa escola voltadas para a preservação da natureza, essa programação vem complementar esse aprendizado, além de promover a troca de conhecimentos entre as diferentes comunidades”, ressaltou o educador. 

 

Programação

 

08/11

Objetivo: Conhecer o espaço urbano que está sendo transformado pela iniciativa de um grupo de moradores da periferia da cidade e identificar fatores que motivam pessoas a transformarem sua realidade.

 

8h30-9h40 - Visita à sede do grupo Transformação, localizado na rua São Vicente de Paula, Redenção.

10h11 - Bate-papo e compartilhamento de experiência com líderes do bairro Redenção.

13h30-15h30 - Oficina de Educomunicação

 

09/11

 

Objetivo: Estimular o engajamento e mobilização social de adolescentes e jovens pr meio da comunicação; conhecer e discutir benefícios socioambientais e econômicos que a reutilização de matéria-prima pode gerar.

8h-12h30 - Oficina de Educomunicação - Viração - no auditório do Descarte Correto, localizado na rua Carbonita, 1, Parque Shangrilá, Parque 10

 

10/11

 

Objetivo: Refletir como nossas ações transformam a natureza; incentivar ações de conservação e proteção do planeta; mitigar a degradação e uso inadequado de recursos naturais por meio de ações sustentáveis.

8h-12h - Oficina de conservação e sustentabilidade - Coletivo Jovem, no auditório do Parque no Mindu, na avenida Perimetral, Parque 10

11/11

Objetivo: Ressaltar o esporte como ferramenta de inclusão social e transformação pessoal.

8h30 - 10h10 - Visita à Arena da Amazônia

10h30 - 11h30 - Bate-papo com o blogueiros do “Bola pro Mato”

11h30 - 12h - Caminhada da Arena à Vila Olímpica do Amazonas

15h30 - 16h30 - Prática de Tiro com Arco

 

Fotos: Eduardo Cavalcante/Asscom SEDUC

 

Com Informação da Assessoria

 

 

 

 



Publicidade