ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Publicado em 12/11/2016 às 00:00:00 - Atualizado em 12/11/2016 ás 00:00:00

 

Obrigado pelos comentários sobre a “Manga “de Manicoré


De qualquer forma, deduz-se que o ponto comum neste tipo de anomalia

 

Amigos seguidores e internautas, venho através deste meio de comunicação agradecer todos por curtirem, compartilharem, comentarem no meu face, e por terem embarcados numa viagem de pura diversão, onde vocês amigos e amigas demostraram um espirito de união, estou me referindo as fotos que postei durante a semana de uma fruta (Manga), que eu mesmo pessoalmente apanhei ela do pé, e resolvi postar a foto da mesma.

 

Muitos amigos internautas, até colocaram nome na Manga, isso foi muito legal. Isso demonstra mesmo que o país (Brasil) passando por uma situação econômica totalmente complicada, onde milhões de pessoas estão desempregadas, vocês são capazes... sim de se unirem e trazer um pouco de sorriso e esperança para cada pessoa, que assim precisar.

Muito obrigado vocês são 1000!

Radialista Edy Lima DRT/AM 1823

 

Mangas “SIAMESAS”

 

As deformações que ocorrem em frutos, por quaisquer que sejam as causas, geralmente são depreciativas, ou seja, prejudicam os frutos, principalmente no aspecto de aparência e consequentemente refletindo de forma negativa na sua comercialização. Neste caso das goiabas “siamesas” há que se destacar a raridade com que essa anomalia ocorre e também o aspecto de curiosidade.

 

De acordo com Pinto & Genu (1981) citando outros autores, esse fenômeno já foi descrito em maçã, mamona e manga. Porém, essa anomalia embora rara, ocorre com mais freqüência em frutos de banana e café.

 

Pinto & Genu (1981) explicam que na formação de frutos anormais (grudados) de manga ocorre à fusão de dois frutos no estádio inicial de desenvolvimento, podendo esses frutos fundidos se desenvolverem de maneira uniforme, chegando ao final com tamanhos e formatos idênticos, ou um se desenvolver mais rapidamente que o outro, resultando em uma composição com um fruto grande e outro pequeno. De qualquer forma, deduz-se que o ponto comum neste tipo de anomalia, refere-se ao fato de que os frutos anormais são originários de inflorescências compostas de flores pequenas e próximas, o que obviamente facilita o fenômeno da fusão.

 

Fotos: Edy Lima

 



Publicidade