ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Publicado em 18/11/2016 às 00:00:00 - Atualizado em 18/11/2016 ás 00:00:00

 

Em imagens, o luxo bancado pela propina a Cabral


Ex-governador do Rio de Janeiro foi preso nesta quinta-feira durante a Operação Calicute

 

Como informou a coluna Radar, procuradores do Ministério Público Federal acreditam que Sérgio Cabral lavou parte dos 220 milhões de reais desviados com a compra de joias. Cabral recorreu a três das joalherias mais badaladas do Rio: H. Stern, Antônio Bernardo e Sara Joias. O ex-governador do Rio de Janeiro foi preso nesta quinta-feira durante a Operação Calicute, a 37ª fase da Lava Jato. Imagens dos bens apreendidos durante as buscas da operação dão uma ideia do luxo patrocinado com dinheiro desviado dos cofres públicos: jóias, relógios e até um barco integram a coleção.

 

VEJA.COM



Publicidade