ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Publicado em 23/11/2016 às 00:00:00 - Atualizado em 23/11/2016 ás 00:00:00

 

Comissão de transição denuncia uso indevido de dinheiro público na gestão Carbrás


Licitações com valores altíssimos que nos levam a crer que houve superfaturamento

 

Instalada no dia 18 de outubro, quando foi baixado um decreto no Diário Oficial dos Municípios do Amazonas regulamentando sua criação, a comissão de transição de governo nomeada pelo prefeito eleito de Parintins, Bi Garcia (PSDB), trabalha na análise de toda a documentação financeira, contábil e administrativa da Prefeitura de Parintins para saber qual é a real situação do executivo municipal.

 

Desrespeitando o que rege a resolução Nº 11/2016 do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM), a gestão do atual prefeito de Parintins, Alexandre da Carbrás (PSD), não cumpriu o prazo de entrega dos relatórios solicitados pela comissão de transição em tempo hábil. Com a má-vontade da gestão municipal, a equipe de passagem de governo buscou provas documentais sobre a conjuntura financeira, contábil e administrativa do município por meio dos portais de transparência estadual, federal e através de denúncias feitas por funcionários de diversos setores do executivo municipal.

De acordo com o coordenador da comissão de transição, o vereador eleito Telo Pinto (PSDB), com todas as denúncias recebidas e averiguadas será formalizado um relatório junto ao Tribunal de Contas do Estado, Ministério Público do Estado do Amazonas (MPAM), Ministério Público de Contas do Estado do Amazonas, Ministério Público Federal e Polícia Federal, versando sobre o mau uso de recursos públicos na Prefeitura de Parintins.

 

“Nós vamos apresentar um relatório com mais de 300 páginas de denúncias pela malversação de recursos oriundos da União. Vamos divulgar esse levantamento com todos os indícios de irregularidades aos órgãos competentes para que eles possam fazer as investigações e a partir daí nos orientar quanto aos procedimentos que vão ser adotados no município”, esclarece Telo.

 

Para o coordenador da comissão de transição, o prefeito eleito de Parintins, Bi Garcia, terá que reconstruir o município financeira administrativamente. O município, como aponta Telo Pinto, encontra-se totalmente abandonado, sucateado, e o governo de Garcia terá a missão de reconstruir a cidade do zero, devido ao rombo deixado pela gestão Carbrás.

 

“A situação do município de Parintins é delicada, difícil, muito crítica. São situações absurdas que nós encontramos. Licitações com valores altíssimos que nos levam a crer que houve superfaturamento, quebrando a economia do município e não obedecendo inclusive um ordenamento orçamentário do município. Isso tudo leva o município a sofrer”, comenta.

 

Devido à não-entrega dos relatórios da gestão Carbrás, Telo anuncia que Bi Garcia deve instalar uma auditoria geral na Prefeitura de Parintins logo no início do governo para apurar todas as denúncias recebidas durante o processo transitório e tomar as medidas jurídicas cabíveis.

 

Com Informação da Assessoria

Publicidade